Publicidade
Publicidade
Publicidade

ESTADO DO TOCANTINS

Polícia Civil deflagra Operação Ictus com o objetivo de combater atuação de grupos criminosos em Lagoa da Confusão

06/05/21 16:44:17 | Atualizado em: 06/05/21 16:44:17

A Polícia Civil do Tocantins, por meio da 58ª Delegacia de Polícia Civil de Lagoa da Confusão, deflagrou na manhã desta quinta-feira, 6, a Operação Ictus. O objetivo da operação era dar cumprimento a 5 mandados de busca e apreensão e a 2 mandados de prisão preventiva na cidade de Lagoa da Confusão. A operação é resultado da investigação de um homicídio ocorrido na noite do dia 31 de março deste ano, que aconteceu durante uma troca de tiros no Setor Nova União. Na ocasião, um homem de 18 anos, acabou sendo atingido no abdômen, indo a óbito quatro dias após o tiroteio.

Durante a investigação, foi possível identificar que a vítima possuía envolvimento com o comércio ilegal de drogas na cidade e integrava uma conhecida organização criminosa. As diligências também apontam que os demais envolvidos no tiroteio faziam parte de uma facção rival. Ainda foi possível apurar que os disparos eram dirigidos a outra pessoa, por um conflito anterior entre as facções, mas, por erro, acabaram atingindo a vítima.

De acordo com o delegado responsável pela investigação, José Carlos Garcia, a realização das buscas e apreensões vem ao encontro das diretrizes traçadas no Plano Estadual de Metas. “Nosso objetivo é oferecer uma resposta rápida no combate aos crimes letais e no combate à atuação de grupos criminosos em Lagoa da Confusão”, esclareceu o delegado.

Apreensões e prisão

Durante o cumprimento dos mandados de busca e apreensão desta quinta-feira, 6, foram apreendidos uma arma de fogo, munições, drogas e outros acessórios para utilização no comércio de entorpecentes. Além disso, um homem de 26 anos foi preso em flagrante delito, por tentativa de homicídio qualificado, posse irregular de arma de fogo e resistência. O suspeito detido teria atentado contra a vida dos policiais no momento da chegada dos agentes no local.

A operação foi denominada Ictus, porque a morte da vítima foi causada por erro na execução, uma vez que o autor queria acertar um e acabou acertando outro indivíduo, uma Aberratio Ictus, termo utilizado no Direito Penal. Essa é a segunda ação realizada pela Polícia Civil no município de Lagoa da Confusão nos últimos 15 dias, sendo que semana passada foram realizadas buscas e prisão no âmbito da Operação Nêmesis da Polícia Civil. “Espera-se uma sensível redução nos índices de violência na região, uma vez que os alvos das ações são suspeitos da prática de diversos delitos, além de integrarem organizações criminosas” destacou a autoridade policial.

Ação integrada

A Operação Ictus contou com a participação e o apoio integrado da 57ª Delegacia de Polícia de Pium, 59ª Delegacia de Polícia de Cristalândia, 61ª, 62ª e 63ª Delegacias de Polícia de Paraíso e da 6ª Divisão Especializada de Repreensão ao Crime Organizado (6 ª Deic Paraíso). Também participou da ação, a Polícia Militar de Lagoa da Confusão, fortalecendo o Plano Integrado de Metas nas ações da Segurança Pública do Estado.