Publicidade
Publicidade
Publicidade

MERCADO E TENDÊNCIAS

Você tem a síndrome da boa aluna?

26/01/21 15:46:29 | Atualizado em: 26/01/21 15:46:29

 Veja se você já teve algum desses pensamentos: “Se não consegue fazer com perfeição, então nem faça!” “Odeio erros”.“O certo é certo e o errado é errado. Eu sei o jeito certo”. “Só eu consigo fazer, ninguém mais consegue”. Esses são alguns pensamentos que a síndrome da boa aluna causa. Os pensamentos são sempre justificados como perfeccionismo, organização e exigência, além de uma incansável necessidade de agradar (como fazíamos com nossos pais e professores). "Eu ainda não estou pronta e vou fazer só mais um curso pra me ficar pronta", o problema é que essa hora nunca chega. Entretanto, a análise que quero fazer aqui hoje é um pouco mais profunda. Muitas vezes com a justificativa de que se não é pra ser perfeito é melhor nem fazer, o resultado é a procrastinação ou o não fazer.
 
Para você entender como funciona, por duas vezes eu disse a frase Feito é melhor que perfeito! em minhas redes sociais e algumas mulheres me enviaram mensagens dizendo que tínhamos que ser perfeitas, sim! Oi? "Mulheres precisam dar conta de tudo, Lunna” uma delas me disse. Eu sei que ela estava apenas reproduzindo um padrão imposto a nós e que não, necessariamente, é verdade absoluta. Foi então que eu mudei a frase para "Feito é melhor que perfeito, o que não quer dizer mal feito!”. Se você não vai fazer só porquê não vai ficar nota 10, mas consegue fazer nota 8, por que não fazer? A questão é que o perfeccionismo esconde uma profunda insegurança, pois não fazendo eu evito a possibilidade de errar, fracassar. Assim, também evito o julgamento das pessoas que avaliarão meu projeto como 8 e não como 10. E outro fato que comecei a observar que as pessoas que mais tinham medo do julgamento eram as que mais tinham necessidade de julgar o tempo todo. Nós seres humanos estamos sempre julgando claro, mas aquelas pessoas que ficam indignadas porquê tem alguém fazendo e não está perfeito, geralmente não estão fazendo nada. Eu só lembro de uma frase de Jobs: “Muitas coisas que você vê no mundo foram feitas por pessoas menos espertas que você, mas que simplesmente decidiram fazer”.
 E mais uma vez, longe de mim estar fazendo aqui apologia a trabalhos mal feitos, pelo contrário, prezo sim pela busca da perfeição, mas jamais deixo que ela impeça minha ação. Já lancei coisas que não estavam 100%, e tá tudo bem, fui aprimorando no caminho.

Listei aqui 5 passos que te ajudarão a superar a síndrome da boa aluna:
1- Se desapegue do erro e, até, sorria dele. Errou tá errado e não se erra mais nisso!
2- Faça uma planejamento mínimo que te dê segurança para lidar com imprevistos. Impossível planejar tudo, mas também não faça sem planejar.
3-Se precisar delegar para alguém: ensine, treine, desenhe! Saiba que existe um tempo de aprendizado, assim como você teve o seu. E claro, a pessoa dificilmente começará fazendo nota 10, mas se estiver nota 8, ela já está pronta.
4-Use ferramentas de organização, planejamento e gestão do tempo, assim você evita a procrastinação.
5- Use pesquisas de satisfação. Eu sou obcecada por feedbacks e estou sempre solicitando aos clientes, pois só assim eu posso de fato melhorar. Na próxima vez eu já faço com as sugestões que me deram.

Por fim, gostaria de dizer que já somos muito cobradas enquanto mulheres, mas que não sejamos mais uma dessas pessoas que nos fará cobranças surreais.

Sucesso a todas!