Publicidade

TRANSPORTE PÚBLICO

Palmas é a primeira Capital com linhas preferenciais para mulheres

Programação especial pelo 8 de março será lançada nesta quarta, 4

03/03/15 16:30 | Atualizado em: 03/03/15 16:30

A Prefeitura de Palmas preparou uma programação especial para as mulheres em referência ao Dia da Mulher – 8 de março, e lança a campanha “Palmas e suas lindas”. Além do ônibus preferencial para as mulheres, que é uma novidade no País, a programação terá rodas de conversa, apresentações culturais, palestras e atividades esportivas em diferentes regiões da cidade. O lançamento acontece nesta quarta-feira, às 8 horas, durante café da manhã para jornalistas, no gabinete do prefeito localizado na Diretoria de Meio Ambiente.

O tema da campanha “Palmas e suas lindas” é uma homenagem às mulheres que fazem da Capital uma das mais belas do País. Uma beleza que nada tem a ver com estereótipos, mas sim com toda a diversidade que Palmas possui. 
“A campanha é composta por várias ações que buscam valorizar as mulheres palmenses que muito contribuem para o desenvolvimento da nossa Capital”, ressalta o prefeito Carlos Amastha.

Ônibus

Já está circulando pelas ruas da capital o ônibus “Palmas e suas Lindas”. A proposta faz parte de uma série de políticas públicas para as mulheres. O ônibus é preferencialmente para o público feminino e irá rodar pela cidade durante os horários de pico. 

“Durante o percurso do ônibus serão feitas intervenções artísticas, como esquetes teatrais que abordam os cinco tipos de violências sofridas pelas mulheres, conforme o artigo sétimo da lei Maria da Penha”, explica a presidente da Fundação Cultural de Palmas, Eliane Campos.
 
Uniformes

Serão confeccionados novos uniformes de trabalho para as auxiliares de serviços gerais que atuam na limpeza urbana. “Queremos homenagear aquelas mulheres que contribuem para deixar Palmas ainda mais linda”, explica o prefeito Carlos Amastha.
As próprias agentes relatam que os uniformes usados por elas são masculinizados e até dificultam a distinção entre homem e mulher.

“Criamos três propostas de uniforme que elas mesmas irão escolher. A ideia é valorizar as formas para torná-las mais femininas, com listas laterais e aplicações nas faixas refletivas de segurança, já usadas nos uniformes antigos”, explica a consultora de moda, Kassandra Valduga. (Da assessoria)