Publicidade
Publicidade
Publicidade

OPERAÇÃO CARTA MARCADA DA PF

Ex-prefeito faz greve de fome acorrentado em frente a CGU em Palmas, desde às 4 da madrugada

27/07/20 07:54:37 | Atualizado em: 27/07/20 08:02:28

Uma greve de fome no início da manhã, propriamente às 4 hs, dessa segunda-feira, 27,  após um domingo movimentado, Carlos Amastha,  ex-prefeito da Capital do Tocantins, iniciou um protesto com "greve de fome", acorrentado na frente da Superintendência Regional da Controladoria Geral da União – CGU em Palmas.

Essa greve de fome deve durar até ser recebido pelo superintendente da CGU no Tocantins, Leandro da Cruz Alves, que ele espera explicações sobre o seu envolvimento na “Operação Carta Marcada”, deflagrada pela Polícia Federal na última terça-feira, 21.

Carlos Amastha alega que resolveu protestar com as correntes e a abstenção de alimentos,  após a Controladoria Geral da União - CGU no Tocantins, não ter respondido o  pedido de explicações referente ao seu suposto envolvimento no esquema criminoso que desviou cerca de R$ 15 milhões da prefeitura de Palmas em contratos de locação de carros.

O pedido "exigindo"   explicações  do titular do  órgão, Leandro Cruz, foi protocolado na última sexta-feira pelo ex-prefeito junto à Superintendência Regional da Controladoria Geral da União (CGU)  sobre o seu envolvimento na “Operação Carta Marcada”, deflagrada pela Polícia Federal na última terça-feira, 21.