Publicidade
Publicidade

COVID-19

Ministério Público reforça caixa da UPA de Tocantinópolis em preparação para pacientes

28/03/20 10:07:03 | Atualizado em: 28/03/20 10:07:03

Foi celebrado nesta  sexta-feira, 27, Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) no qual os prefeitos que integram a Comarca de Tocantinópolis (Aguiarnópolis, Tocaninópolis, Nazaré, Palmeiras do Tocantins, Santa Terezinha do Tocantins e Luzinópolis) se comprometem a destinar recursos financeiros à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Tocantinópolis. O TAC foi proposto pelo Ministério Público do Tocantins (MPTO) por considerar que é a única unidade de saúde na região que dispõe de estrutura mínima para atendimento de pacientes suspeitos ou contaminados pelo Covid-19.

Segundo apurado pelo MPTO, a UPA de Tocantinópolis possui três aparelhos respiradores e, tradicionalmente, casos de emergência e urgência dos demais municípios são encaminhados pra lá mediante complementação de recursos para manutenção da unidade. Diante da pandemia do coronavírus, os prefeitos reconheceram a importância do fortalecimento financeiro e, em caráter emergencial e provisório, irão destinar cerca de R$ 55 mil, por mês, pelos próximos cinco meses, para melhoria das condições de atendimento.

Na ocasião, cada gestor comprometeu-se a cumprir os protocolos de assistência para encaminhamento dos pacientes com a suspeita ou com o diagnóstico da doença para a referida unidade. Em contrapartida, a Unidade Pronto Atendimento poderá disponibilizar, em tempo real, planilha de estoque, demanda e gastos decorrentes do enfrentamento da pandemia do Covid-19, sempre que solicitado.

No Termo de Ajustamento de Conduta, elaborado pelos Promotores de Justiça Saulo Vinhal e Eurico Greco Puppio, ficou exposto que o inadimplemento de parcelas mensais possibilitará a execução da dívida pelo credor, inclusive por meio de bloqueio de bens do tesouro municipal.

Assinaram o TAC os seguintes gestores: Paulo Gomes de Souza, de Tocantinópolis; Ivan Paz Silva, de Aguiarnópolis, Maria Elvira Chagas de Araújo, de Nazaré; Erinalva Alves Braga, de Palmeiras do Tocantins; Itelma Belarmino de Oliveira Resplandes, de Santa Terezinha do Tocantins; e Gustavo Damaceno de Araújo de Luzinópolis.