Publicidade
Publicidade

Funcionalismo

Após manifestações de servidores, Prefeitura afirma que cronograma de progressões sai em abril

A gestão municipal informou que vai apresentar o cronograma de enquadramento no próximo mês

14/03/19 14:47:11 | Atualizado em: 14/03/19 15:33:20

Depois dos servidores municipais realizarem uma manifestação na Câmara Municipal cobrando o pagamento das progressões, a Prefeitura de Palmas informou durante cerimônia de homenagem às mulheres na casa, que vai anunciar a data no próximo mês. "O anúncio do cronograma de enquadramento e pagamento das progressões e titularidades será feito no próximo dia 3 de abril, para todas as categorias de servidores". A informação foi dada pela prefeita Cinthia Ribeiro (PSDB) que compareceu ao evento.

O objetivo do protesto desta quinta, foi chamar a tenção dos parlamentares para cobrar a prefeita uma proposta para o pagamento dos direitos atrasados dos servidores municipais. 

Dentre os direitos pendentes, os servidores reivindicam principalmente a negociação para o pagamento das progressões atrasadas há quase quatro anos. O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sisemp) decidiu em assembleia geral nesta segunda-feira, 11, que iria permanecer em estado de greve.

A entidade informou que apresentou a proposta de a Prefeitura pagar inicialmente a progressão do servidor na tabela, ou seja, adequar o pagamento ao valor real de direito, e assim evitar que a dívida cresça, e negociar o parcelamento dos débitos retroativos, mas não recebeu retorno.

Além das progressões, há outros direitos que incluem todas as categorias, como gratificações por titularidade e escolaridade; regulamentação da insalubridade e periculosidade; regulamentação da aposentadoria especial; e outros de categorias específicas, como pagamento do Programa de Melhoria da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ) e equiparação Salarial dos servidores de nível superior da saúde. O Sisemp cobra, ainda, uniformes e equipamentos para Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate às Endemias; concurso para o Previpalmas, nomeação de servidor concursado para a presidência do Previpalmas, entre outras demandas.

Segundo o Sindicato, desde a posse da Prefeita Cinthia Ribeiro, o Sisemp tem buscado formalmente vias de negociação com a gestão. Com o anúncio do estado de greve, ainda m fevereiro a gestão informou que iria apresentar um cronograma de pagamento, até a data da Assembleia Geral. De acordo com o Sisemp, o compromisso não foi cumprido, e também não foi apresentada uma justificativa.

“A Prefeitura tem tratado os servidores de forma desrespeitosa, se compromete, mas não cumpre e sequer se justifica. São os servidores que fazem a gestão andar, e o pagamento das progressões não se trata de bondade é uma questão de direitos. Os servidores estão trabalhando para fazer jus a estes direitos, que é o que lhes garante qualidade de vida e uma melhoria socioeconômica”, afirma o presidente do Sisemp.