Hospital do Amor receberá doações de integrantes do Ministério Público do Tocantins

12/07/18 09:30 | Atualizado em: 12/07/18 09:30

Os membros e os servidores do Ministério Público Estadual (MPE) poderão autorizar desconto em contracheque em favor da construção do Hospital do Amor, filial do Hospital do Câncer de Barretos no Tocantins. Um convênio assinado com a Fundação Pio XII/Hospital do Amor permite a adesão dos integrantes à campanha “Abrace uma causa”, por meio de doação voluntária mensal. Na manhã desta quarta-feira, 11, o Procurador-Geral de Justiça, José Omar de Almeida Júnior, recebeu a visita dos coordenadores do Hospital no Tocantins, Leonel Dias e Ana Paula Bichuette, e de voluntários.





A visita, intermediada pelo presidente da Associação Tocantinense do Ministério Público (ATMP), Promotor de Justiça Luciano Casaroti, teve a intenção de ajustar detalhes para as doações. Segundo Leonel Dias, é essencial o engajamento de toda sociedade em prol do Hospital do Amor, sendo fundamental a colaboração do MP. “É primordial esse convênio para que possamos arrecadar os recursos necessários para inaugurar o hospital no prazo estimado de dois anos e meio. Corremos contra o tempo e muitas vidas estão precisando da nossa ajuda”.





O PGJ falou da satisfação por presenciar o amor dos voluntários que abraçaram a causa da construção da filial na capital. “Fico feliz por ver que existem pessoas que carregam esta bandeira justa e solidária em beneficio de pessoas desconhecidas, porque passo a acreditar que o Brasil tem jeito e que podemos transformar a realidade”, declarou José Omar, ao reafirmar o compromisso do Ministério Público e da ATMP.



Contando com a solidariedade dos membros do MP, Luciano Casaroti se propôs a facilitar os trâmites para a doação por parte dos associados e ressaltou que qualquer valor doado terá valiosa importância, tendo em vista a grandiosidade da ação. “O Hospital do Câncer de Barretos é uma instituição séria e de reconhecimento nacional no tratamento contra o câncer. Uma filial aqui no Estado vai proporcionar que os tocantinenses tenham um tratamento de referência e evitará a necessidade de deslocamento para outras unidades da federação”, avaliou.





No ano passado, o Hospital do Câncer de Barretos atendeu 171 mil brasileiros provenientes de 2.017 municípios. Mesmo diante deste vultoso número, o SUS custeou apenas 35% do valor dos tratamentos, ficando todo o restante por conta de doações. Atualmente o Hospital tem um déficit de R$ 22 milhões.



O encontro foi presenciado também pela chefe de gabinete da PGJ, Promotora de Justiça Maria Cotinha Bezerra, e pelas voluntárias do Hospital do Amor Rosita Avelino e Pollyane Lustosa.



Doações

Em breve serão divulgados os trâmites para que membros e servidores possam autorizar o desconto em folha de pagamento.



Segundo os termos do convênio, que tem duração de 36 meses, o integrante do Ministério Público que quiser colaborar deve autorizar a inclusão de consignação. As averbações das consignações obedecerão aos limites e demais critérios relativos à margem consignável em folha de pagamento, havendo o valor mínimo de R$ 5,00. O cancelamento das doações poderá ser solicitado a qualquer momento.