Publicidade
Publicidade

ESTADO

Governo busca recursos para agricultura sustentável em instituição bancária na Holanda

12/01/18 15:52 | Atualizado em: 12/01/18 15:52

O governador Marcelo Miranda, acompanhado da embaixadora do Brasil na Holanda, Regina Dunlop, se reuniu nesta sexta-feira, 12, em Utrecht, na Holanda, com a Chefe Global do Rabobank, Jacqueline Pieters e outros executivos da instituição financeira. O principal objetivo da visita foi o conhecer melhor a parceria da Fundação Rabobank com a Organização das Nações Unidas - Meio Ambiente que prevê investimentos de US$ 1 bilhão de dólares projetos de agricultura sustentável.



O programa deve conceder subsídios e créditos aos agricultores envolvidos na produção, processamento ou comércio de commodities agrícolas, baseado na sustentabilidade. O Brasil e a Indonésia serão os primeiros países beneficiados.



Na oportunidade, o Governador apresentou um panorama da agricultura familiar no Estado. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Tocantins tem hoje mais de 56 mil agricultores familiares, foco desse projeto de investimento da Fundação. O Governador Marcelo Miranda explicou que, por meio do Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), grande parte desses agricultores tem assistência técnica.



“Dos 14 programas e projetos do Ruraltins, cinco são voltados para a agricultura sustentável. Isso nos deixa bastante à vontade para nos candidatar a ser um Estado que possam receber parte desse recurso já que estamos na mesma linha das exigências do programa”, afirma o governador.



A representante da Fundação Rabobank no Brasil, Eva Teekens, apresentou à comitiva o balanço do trabalho da instituição. Segundo ela, até o momento já foram investidos 22 milhões de euros, em 288 projetos que beneficiaram mais de 4 mil agricultores em 22 países da África, Ásia e América do Sul. “O objetivo da Fundação é o desenvolvimento sustentável, o combate à fome e ao desemprego, dando transparência ao processo de produção ao consumidor final”, explica Teekens.



As exigências para se candidatar aos recursos são a proteção e restauração florestal, e o envolvimento de agricultores familiares. A agricultura responde por cerca de um quarto do total anual de emissões de gases do efeito estufa, sendo o segundo maior responsável pelas mudanças climáticas.



A partir do encontro, ficou acertado que o Governo do Tocantins irá preparar um estudo de prioridades do segmento no Estado para enviar à Fundação Rabobank.





Tocantins Agro



Além do programa de investimento da Fundação Rabobank, o secretário de estado do Desenvolvimento, Alexandro de Castro, explicou o projeto Tocantins Agro à diretoria do banco. O conceito do Tocantins Agro é a estruturação das cadeias produtivas do agronegócio, em uma área definida como zona de negócios.



O governo pretende dar suporte de infraestrutura básica para que a iniciativa privada possa processar o que é produzido no Estado e oferecer, a partir do Tocantins, produtos de alta qualidade, competitivos no mercado internacional. “O Estado vai estimular o desenvolvimento da agroindústria. O Tocantins Agro é apenas o embrião para a expansão da cadeia produtiva da agricultura no Estado.” destacou.



A Chefe Global do Rabobank, Jacqueline Pieters, mostrou interesse no projeto e disse como a instituição pode contribuir nesse processo. “Eu estou muito disposta a contatar nossa rede de clientes para fazer essa promoção do Estado. Vamos usar o network do Rabobank Brasil para fazer essa propaganda do Tocantins”, assegurou a executiva.



Histórico



O Rabobank é uma multinacional holandesa bancária com mais de 200 anos de fundação. É líder global em financiamento para alimentação, agro financiamento e sustentabilidade orientada.