Publicidade
Publicidade

Construção civil

Habita Palmas deverá ser votado na próxima semana

20/04/17 16:27 | Atualizado em: 20/04/17 16:27

Divulgação
A Câmara de Vereadores de Palmas deverá votar na próxima terça-feira (25), o projeto Habita Palmas de autoria do Executivo Municipal, que prevê a concessão de benefícios fiscais para empresas da construção civil na execução de unidades habitacionais na Capital, seja unifamiliar ou multifamiliar.

Os incentivos devem resultar em uma renúncia fiscal da ordem de R$ 10 milhões, mas a expectativa é que a retomada das obras da construção civil garanta um retorno da ordem de R$ 500 milhões, além da geração de empregos.

O anúncio foi feito pelo presidente da Câmara Municipal de Palmas, José do Lago Folha Filho, durante audiência com empresários e representantes do Sinduscon-TO, realizada nesta quinta-feira (20). “Recebemos aqui empresários e representantes do Sinduscon-TO que pedem agilidade no projeto Habita Palmas, do executivo, que vai fornecer um incentivo de R$ 10 milhões para a construção civil. O retorno disso para a cidade, a gente calcula algo em torno de R$ 500 milhões em investimentos”, destaca Folha.

De acordo com o Presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado do Tocantins (Sinduscon-TO), Bartolomé Alba Garcia, o objetivo é fortalecer a economia com a criação de postos de trabalho. “Na construção civil a resposta é imediata. Nossa previsão é que se criem cinco mil empregos diretos, mas isso ao longo desses dois anos pode gerar até 15 mil empregos diretos”, pontua.

O vereador Tiago Andrino, disse durante o encontro que é importante a sociedade estar cada dia mais presente na Câmara e, de fato, cobrar dos parlamentares aquilo que é para o bem da população. “A aprovação desse projeto é do interesse da cidade, da comunidade, e por isso eu não me oponho, pelo contrário, acredito que devemos votar essa questão o quanto antes”, afirma.

“Vamos atender ao pedido dos empresários, porque a geração de empregos é algo bom para a economia, é bom para a população e, portanto, para toda a cidade.” O presidente da Casa afirmou ainda que a Câmara está disposta a ouvir aos anseios da sociedade e que as portas estarão sempre abertas para a discussão de temas importantes para a cidade.