Publicidade

Sistema prisional

População carcerária do Tocantins será cadastrada em sistema nacional a partir de abril

13/03/17 14:46 | Atualizado em: 13/03/17 14:46

Divulgação
Técnicos que atuam no Sistema Penitenciário Prisional do Tocantins serão capacitados nesta terça e quarta-feira, em Palmas, para alimentar o Sistema de Informações do Departamento Penitenciário Nacional (SisDepen), que é o cadastramento digital da população carcerária estadual. Ao todo são 20 servidores vinculados à Secretaria de Cidadania e Justiça.

Eles receberão o treinamento de profissionais do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), do Ministério da Justiça e Cidadania, e do Sistema Federal de Processamento de Dados (Serpro), empresa pública de tecnológica responsável pelo desenvolvimento do sistema. O Tocantins será o primeiro Estado a receber essa capacitação.

De acordo com a Seciju, o cadastramento de presos no sistema, pelos servidores capacitados acontecerá entre os meses de abril e maio.

O SisDepen é uma solução web que tem o objetivo de garantir o mapeamento do sistema penitenciário brasileiro e centralizar as informações sobre a população carcerária e unidades prisionais, permitindo localizar e quantificar as pessoas sob custódia no país. A solução também oferecerá informações processuais de execução penal de cada preso, o que será possível com a integração ao Sistema Eletrônico de Execução Unificada (SEEU), do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Segundo a secretária da Cidadania e Justiça, Gleidy Braga, que integra o Conselho Nacional do SisDepen, além de promover a transparência, o sistema oferecerá dados e indicadores para a construção de políticas públicas para população prisional em todo o País.

O gerente de Inteligência Prisional da Seciju, Renato Mendes, diz que o Tocantins será piloto na implantação da ferramenta pela contribuição que vem dando na formatação do sistema, que começou a ser desenhado em 2013. De lá para cá, foram inúmeras reuniões com o Depen, por meio do qual foi instituído um Grupo de Trabalho (GT) encarregado de elaborar a proposta de mapeamento da metodologia do Sistema Nacional de Informações de Inteligência Penitenciária.

(Com informações da Seciju)