De olho na política

Por Erica Lima

Coluna

15/05/18 15:11 | Atualizado em: 15/05/18 16:05

POLÍTICA

Doação via crowdfunding é liberada e Marlon Reis já registra arrecadação de pouco mais de R$ 3,2 mil

Os pré-candidatos podem lançar páginas na internet para receber as doações





Uma das novidades na campanha de 2018 é a possibilidade de obter doações voluntárias de pessoas físicas. O chamado crowdfunding foi regulamentado neste ano pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) após ter sido previsto pelo Congresso na minirreforma eleitoral de 2015. A vaquinha foi aprovada pelos parlamentares depois da proibição da doação de empresas para candidatos.

Os pré-candidatos podem lançar páginas na internet para receber as doações, mas estão vetados de pedir votos diretamente, sob a pena de serem processados por campanha eleitoral antecipada.

Mas você sabe como ajudar financeiramente a campanha do seu candidato?

Para doar recurso financeiro e ajudar nosso candidato, você deve estar ciente que seu limite financeiro corresponde a 10% sobre sua renda bruta declarada no Imposto de Renda de 2017. 

Doações menores que o valor de R$ 1.064,10 poderão ser realizadas mediante depósito identificado, já os maiores só podem ser realizadas exclusivamente mediante transferência bancária da conta do doador para a conta do candidato.

O candidato do REDE, Marlon Reis, iniciou uma campanha de arrecadação através de um site. A plataforma foi lançada no dia 5 de maio com meta de arrecadar R$ 800 mil, mas 10 dias depois do lançamento o candidato arrecadou apenas pouco mais de R$ 3 mil. 

As doações podem ser feitas pelo www.doemarlonreis18.com.br.

Nenhum outro candidato das eleições suplementares estão utilizando o sistema para arrecadação de dinheiro para custeio da campanha.

Gastos

O pré-candidato que receber a doação via crowdfunding somente poderá gastar os recursos se tiver confirmada sua candidatura em convenção nacional do partido. Caso isso não aconteça, o dinheiro será devolvido aos doadores. A depender do contrato entre pré-candidato e plataforma de doação, as taxas administrativas podem não ser devolvidas.

Nos próximos meses, o candidato só poderá usar os recursos da vaquinha virtual para preparar sua campanha, como instalar comitês físicos, por exemplo.
Somente a partir de 16 de agosto, quando começa oficialmente a campanha eleitoral e os candidatos podem passar a pedir votos, o dinheiro poderá ser gasto em materiais impressos, realização de comícios e outros.


 

08/05/18 14:46 | Atualizado em: 08/05/18 14:46

Política

Marlon Reis usa estratégias para driblar falta de tempo de TV


O candidato do Rede, Marlon Reis, está buscando alternativas criativas para driblar o pouco tempo de propaganda de rádio e TV.

O candidato está montando uma rede de voluntários que desenvolverá a sua campanha pelas redes sociais. O Facebook será uma das principais ferramentas usadas por Marlon Reis para apresentar seus projetos aos eleitores tocantinenses.

Marlon Reis possui apenas 8 segundos e 57 milésimos de tempo de rádio e TV, mas sua mensagem poderá ser acompanhada através de sua página do Facebook. Nesta terça-feira, 08, o candidato desenvolveu um bate-papo com seus eleitores. A estratégia será utilizada mais vezes ao longo da campanha.

02/05/18 15:20 | Atualizado em: 02/05/18 17:46

POLÍTICA

Apoio a Kátia resulta na exoneração de Waldson da Agesp





Um dia depois de ter oficializado apoio a candidatura da senadora Kátia Abreu (PDT) ao Governo do Tocantins, o suplente de vereador de Palmas, Waldson da Agesp (PCdoB) foi exonerado do cargo que exercia na Secretaria da saúde de Palmas. A pasta foi comandada pelo seu colega de partido, Nésio Fernandes, que desincompatibilizou para concorrer a eleição.

No domingo, 29, Waldson reuniu cerca de 300 líderes da região sul de Palmas, em sua casa no setor Bela Vista, em um evento que contou com a presença de Kátia. O suplente, que já foi vereador na cidade, é uma das principais lideranças da Capital.

12/04/18 08:46 | Atualizado em: 12/04/18 08:46

POLÍTICA

Zé Roberto pede para inserir sobrenome 'Lula' em seu nome parlamentar





Em apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso desde sábado, 07, para cumprir 12 anos e 1 mês de prisão da condenação no caso tríplex, o deputado estadual e presidente do Partido dos Trabalhadores (PT) Zé Roberto decidiu adotar, a partir desta quarta-feira, 11, Lula como parte do nome parlamentar oficial. Após a formalização da mudança, o nome do deputado passará a ser Zé Roberto Lula.

A mudança aparecerá no painel eletrônico de votação e deverá ser mencionado quando o presidente da sessão se dirigir ao deputado. A ação vem sendo adotada por petistas em assembleias legislativas e câmaras de vereadores de todo o país.

06/04/18 10:10 | Atualizado em: 06/04/18 10:10

ESTADO

Ruben Ritter anuncia intenção de disputar vaga para deputado federal





O produtor rural Ruben Ritter, ex-presidente da Aprosoja, anunciou a sua intenção de disputar a eleição para uma das vagas na Câmara Federal. O empresário é filiado ao PSDB. A intenção foi demonstrada em reunião com o presidente estadual da sigla, Ataídes Oliveira.

Ritter conta com o apoio de membros importantes da cadeia produtiva de grãos do Tocantins.

04/04/18 09:04 | Atualizado em: 04/04/18 09:04

POLÍTICA

Após seis meses de negociação, Gaguim se filia ao DEM





Após quase seis meses de negociação, o deputado federal Carlos Gaguim efetiva a sua filiação ao Democrata (DEM). O parlamentar disse que o convite para integrar a sigla foi feito pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia.

Desde o ano passado, Carlos Gaguim buscava um partido para chamar de seu. As negociações começaram em outubro de 2017, mas foram frustradas pela filiação do ex-governador Siqueira Campos a sigla.

Agora, após um acordo que lhe garantiria autonomia na escolha de suas alianças, Gaguim confirma sua adesão ao DEM, presidido no Tocantins pela professora Dorinha Seabra.

Gaguim chegou a cogitar uma candidatura ao senado, mas agora definiu concorrer à reeleição na Câmara.


27/03/18 10:02 | Atualizado em: 27/03/18 10:02

ESTADO

Legislação Eleitoral pode tirar quatro dos principais pré-candidatos da disputa das eleições suplementares





A realização de eleições suplementares no Tocantins pode jogar um balde de água fria nas pretensões políticas de muitas pessoas.

Segundo a legislação eleitoral, muita gente pode concorrer ao pleito previsto para acontecer no dia 03 de junho. Quem não pode são aqueles que não estão no gozo de seus direitos políticos ou não têm domicílio eleitoral há pelo menos um ano no estado.

A Constituição em seu Artigo 14, parágrafo 6º diz que “para concorrerem a outros cargos, o Presidente da República, os Governadores de Estado e do Distrito Federal e os Prefeitos devem renunciar aos respectivos mandatos até seis meses antes do pleito”, isso significa que o prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas(PR), e o de Palmas, Carlos Amastha(PSB), estão fora da disputa.

A esposa de Marcelo Miranda, Dulce Miranda (MDB), também estaria impedida de acordo com o parágrafo 7º da CF/1988, pois o texto é claro e diz que “são inelegíveis, no território de jurisdição do titular, o cônjuge e os parentes consangüíneos ou afins, até o segundo grau ou por adoção, do Presidente da República, de Governador de Estado ou Território, do Distrito Federal, de Prefeito ou de quem os haja substituído dentro dos seis meses”.

Em tese, quem não tem filiação partidária de seis meses também estaria impedido, a menos que tenha justificativa. Essa tese pode abrir uma brecha para a senadora Kátia Abreu, que foi expulsa do MDB no final do ano passado.

As eleições suplementares serão realizadas de forma direta no dia 03 de junho. O novo governador deve ficar no cargo pelo período de sete meses e poderá concorrer nas eleições gerais de outubro.


27/03/18 10:02 | Atualizado em: 27/03/18 10:02

POLÍTICA

De olho na Assembleia, Cristiano Rodrigues entrega presidência da ANSEDITUR e deve pedir exoneração da Agetur na próxima semana





O secretário executivo da Agencia de Turismo de Palmas, Cristiano Rodrigues, renunciou a presidência da ANSEDITUR - Associação Nacional de Secretários Municipais de Turismo. A decisão foi anunciada ontem durante assembleia na EMBRATUR.

O evento contou com a participação da Secretária Nacional do Ministério do Turismo, Tetê Bezerra; de seu chefe de gabinete, Hercy Rodrigues; do Chefe de Gabinete da Presidência da Embratur, Marcelo Alves; do Presidente da Federação Brasileira de Hospedagem, Alexandre Sampaio; e de secretários de várias capitais e destinos turísticos.

Cristiano também deve pedir exoneração de seu cargo no município de Palmas na próxima semana, dentro do prazo de desincompatibilização prevista para membro do executivo. O gestor tem andado o Tocantins na tentativa de fortalecer o seu nome como pré-candidato a deputado estadual.

Entre suas bandeiras estão o desenvolvimento econômico e turístico e a geração de emprego. Quem assumiu sua vaga na ANSEDITUR foi Richard Alves, Secretário de Turismo de Porto Seguro-BA.

26/03/18 09:18 | Atualizado em: 26/03/18 09:18

POLÍTICA

Amastha reúne secretários para definir agenda da última semana de mandato





O prefeito Carlos Amastha (PSB) está realizando uma reunião geral com o seu secretariado. Segundo informações de bastidores ele está definindo a agenda para sua última semana de mandato. Amastha já anunciou que deve renunciar ao cargo no próximo dia 03 de fevereiro, às 8h45, durante sessão da Câmara de Vereadores que acontecerá no Espaço Cultural de Palmas.

24/03/18 20:12 | Atualizado em: 24/03/18 20:12

POLÍTICA

Marcelo Miranda volta para Brasília, mas marca reunião com secretariado para esta segunda-feira





O governador Marcelo Miranda (PMDB) irá reunir o seu secretariado durante uma reunião geral que está marcada para começar às 8 horas desta segunda-feira, 26, no Palácio Araguaia. Esse deve ser o seu último encontro com o primeiro escalão.

A reunião estava marcada para a manhã deste domingo, mas Marcelo Miranda voltou para Brasília menos de 24 horas após desembarcar no Tocantins. Segundo sua assessoria, ele cumpre compromissos partidários na capital federal.

Em nota enviada a imprensa o governador, cassado por uma decisão do Tribunal Superior Eleitoral, disse que vai manter o Governo em ordem. "Quem acompanhou minha trajetória política sabe que, em todas as minhas gestões, prezei pelo respeito às leis e aos poderes constituídos. E assim será até o último momento", disse Miranda.

A OAB- Tocantins anunciou que deve recomendar a suspensão de pagamentos não prioritários até que seja empossado o governador eleito na eleição suplementar. A decisão de fazer a recomendação, tomada pelo presidente da entidade, Walter Ohofugi, em conjunto com a Comissão de Defesa de Patrimônio Público e Combate a Corrupção, presidida por Wylkyson Gomes de Sousa, se baseia no que ocorreu no Amazonas no ano passado, quando o governador cassado autorizou pagamentos não prioritários de R$ 300 milhões pouco antes de sair do poder. O objetivo é evitar que eaconteça algo semelhante no Estado. 
 

24/03/18 12:16 | Atualizado em: 24/03/18 12:16

POLÍTICA

Enquanto marcelistas lançam nome de Dulce ao Palácio Araguaia, Carlesse se prepara para montar novo governo

Nomes já estão sendo analisados





Uma movimentação iniciada por aliados e compartilhada nas redes sociais sugere a possibilidade de que a deputada federal, Dulce Miranda (PMDB), seja anunciada pelo seu partido como pré-candidata ao Governo do Tocantins em substituição ao seu marido, Marcelo Miranda, cassado por decisão do Tribunal Superior Eleitoral na última quinta-feira, 26.

Na manhã deste sábado, 24, havia a expectativa de que Dulce participasse de uma entrega de cestas básicas que serão destinadas para a população de comunidades atingidas pelas chuvas. A primeira-dama não foi, mas a vice-governadora Cláudia Lelis esteve no local e afirmou que tanto ela, quanto Marcelo Miranda, irão continuar a cumprir suas agendas oficiais até a publicação do acórdão com a decisão.

Carlesse

Enquanto Marcelo e Cláudia cumprem seus últimos dias de Governo, o presidente da Assembleia Legislativa, Mauro Carlesse (PHS) já conversa com aliados a formação da nova gestão.

O presidente da Assembleia também aguarda a decisão do TSE sobre que forma de eleição será aplicada no Tocantins (direta ou indireta). Pessoas ligadas ao parlamentar dizem que ele aposta na forma indireta, assim já estaria articulando a sua candidatura ao cargo.

Carlesse atualmente conta com apoio de 12 deputados, entre eles estaria Eduardo Siqueira Campos. Nos bastidores já circula a informação de que a equipe do novo governo será formada com o auxílio direto de Eduardo. Nomes já estariam sido colocados como opção.


21/03/18 11:19 | Atualizado em: 21/03/18 11:19

POLÍTICA

Desembargador tocantinense aposentado anuncia pré-candidatura em Goiás





O desembargador tocantinense aposentado Liberato Costa Póvoa se filiou ao Partido Social Liberal (PSL) de Goiás e anunciou que pretende concorrer a uma das vagas goianas na Câmara Federal.

A filiação ocorreu em decorrência de um convite do senador Ronaldo Caiado (DEM-GO). De acordo com informações do jornal Diário da Manhã, Liberato Póvoa apoiará candidatura de Jair Bolsonaro à presidência da República.

Atualmente o desembargador aposentado mora em Goiânia.


13/03/18 10:04 | Atualizado em: 13/03/18 10:04

POLÍTICA

Ataídes se aproxima do PMDB





O senador Ataídes de Oliveira (PSDB), pré-candidato ao Governo do Tocantins, realizou uma visita ao presidente do PMDB, Derval de Paiva.

Amigos de longa data, Ataídes e Derval falaram sobre eleições 2018, política de incentivo fiscal, situação do Tocantins, geração de emprego, entre outros assuntos. “Foi uma visita memorável e um longo bate-papo com o meu amigo Derval (Paiva)”, disse Ataídes.

Nos últimos dias Ataídes tem estreitado laços com pessoas ligadas ao governador Marcelo Miranda (PMDB). O parlamentar, que era um crítico aguerrido da gestão, tem aliviado nos embates e até acompanhou o Governador durante evento que marcou a abertura da colheita de grãos no estado. Será que está nascendo uma nova aliança?

13/03/18 10:09 | Atualizado em: 13/03/18 10:09

POLÍTICA

Amastha devolve os servidores ao Governo do Tocantins



O Diário Oficial do Município da última segunda-feira, 12, trouxe a cessão para o Estado de Meire Carreira, secretária estadual de Meio Ambiente; Eduardo de Oliveira Bucar, assessor do gabinete do governador; e Morgana Nunes Tavares Gomes, superintendente na Secretaria Estadual de Educação.

Amastha devolveu os servidores ao Governo 20 dias depois de ter revogado a cessão dos servidores como forma de rechaçar a revogação da cessão de seis militares que atuavam no paço municipal, entre eles o ex-presidente da Fundesportes, Cleyton Alen; o secretário executivo de Infraestrutura, Claudemir Portugal e o segurança e motorista oficial do prefeito; Gleydson Ranyere Alves Barbosa.

Na semana passada a vice-governadora Claúdia Lelis (PV) usou a tribuna da Assembleia durante sessão solene em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, para acusar o prefeito Carlso Amastha de perseguição. A gestora também protocolou um pedido para que a Ordem dos Advogados do Brasil no Tocantins tentasse suspender a revogação da cessão de Meire e Morgana, filiadas ao PV.

08/03/18 10:59 | Atualizado em: 08/03/18 10:59

ESTADO

Aliados questionam proximidade de Joaquim Maia com Carlos Amastha





Tem muita gente nos bastidores questionando a proximidade do prefeito de Porto Nacional Joaquim Maia (PV) com o prefeito de Palmas e pré-candidato ao Governo do Estado, Carlos Amastha (PSB).

Pessoas ligadas ao prefeito de Porto garantem que as conversas entre os dois gestores estão constantes e que o prefeito portuense já estaria disposto a apoiar Amastha em sua jornada rumo ao Palácio Araguaia.

Tem muita gente reclamando do posicionamento de Joaquim Maia e ele já está sendo acusado de estar sendo responsável por alvejar o Governo do Estado com um suposto “fogo amigo”.

A situação já estaria deixando a vice-governadora Claudia Lélis em uma saia justa. Claudia é presidente do PV, mesmo partido de Joaquim Maia, e já declarou que pretende continuar caminhando ao lado de Marcelo Miranda. Parece que essa não será a decisão de seu companheiro de agremiação.

O que se sabe é que o prefeito de Porto Nacional possui a expertise política necessária para transmitir a simpatia que sente pelo prefeito de Palmas para diversos outros gestores. Joaquim Maia, que já foi vereador em Palmas, é influente e atualmente reponde pela presidência do Consórcio Intermunicipal do Lago UHE Lajeado (CI Lago) que é formado por Palmas, Porto Nacional, Ipueiras, Lajeado, Miracema do Tocantins, Tocantínia e Brejinho de Nazaré.

08/03/18 08:23 | Atualizado em: 08/03/18 08:23

POLÍTICA

Será que Carlesse e Kátia ensaiam união?


A senadora Kátia Abreu (Sem Partido), recebeu o presidente da Assembleia, deputado Mauro Carlesse (PHS) em seu gabinete em Brasília. O assunto debatido não foi divulgado, mas Carlesse aproveitou a visita para presentear Kátia com flores em alusão ao dia internacional da mulher. Os dois são pré-candidatos ao Governo do Tocantins e muitos cogitam a possibilidade de união. Será?